Laurence Rasti

There Are No Homosexuals in Iran
(2014-2016)
Quando discursou na Universidade de Columbia em 24 de setembro de 2007, o presidente iraniano na época, Mahmoud Ahmadinejad proclamou: "No Irão, não temos homossexuais como no seu país". Enquanto a maioria das nações ocidentais aceita oficialmente a homossexualidade e alguns até mesmo o casamento entre pessoas do mesmo sexo, a homossexualidade ainda é punível com a morte no Irão. Os homossexuais não podem, lá, viver sua sexualidade. As suas únicas opções são escolher a transexualidade, que é tolerada por lei, mas considerada patológica, ou fugir. Em Denizli, uma cidade da Turquia, centenas de iranianos gays estão presos numa zona de trânsito, com as suas vidas paradas, desejando para que sejam bem recebidos num país de acolhimento, onde possam começar de novo e sair do armário. Situadas neste estado de limbo, onde o anonimato é a melhor proteção, as minhas fotografias exploram os conceitos sensíveis de identidade e género e procuram restituir a cada um desses homens e mulheres a cara que o seu país lhes roubou.