Virginie Rebetez

Malleus Maleficarum
Virginie Rebetez realiza uma investigação fotográfica sobre médiuns e curandeiros, vulgares na região católica de Friburgo (CH) e bem enraizada na cultura, aprendendo sobre sua identidade e prática, como ela os coloca em um contexto histórico mais amplo de caça às bruxas. Malleus Maleficarum é talvez o esforço mais ambicioso e ousado de Rebetez para explorar o espaço entre o visível e o invisível, para repensar e reconsiderar a história de uma maneira nova. O passado é trazido através da figura de Claude Bergier, que foi acusado de feitiçaria e queimado na fogueira em 1628, em Friburgo. Rebetez traz de volta Bergier através de leituras mediúnicas, depois dando voz a uma pessoa ausente. Explorando presenças e ausências, apresenta a possibilidade de narrativas alternativas, mapeando visualmente pontes entre pessoas e lugares separados do tempo e do espaço: reunindo-os e transmitindo suas histórias em molduras fotográficas polifónicas.
Elisa Rusca