Jon Cazenave

As raízes da obra de Cazenave penetram na sua terra, Euskal Herria (o País Basco), como uma espécie de rizoma que vem crescendo e se expandindo ao longo dos anos. No início abordou conceitos como a identidade e a propriedade com um pano de fundo onipresente: a paisagem. Com o tempo, esse cenário natural, atravessado pela cultura e história do ser humano, foi posicionado como uma espinha dorsal de seu trabalho. Desenvolve-se em múltiplas direções que vão desde os vestígios da pré-história até uma deriva metafísica que a conecta com a essência universal da natureza. O que a princípio foi um registo documental foi-se carregando de simbolismos e cria a uma relação dinâmica com a paisagem intervindo no suporte que a representa ou atuando diretamente nos materiais que a habitam.