Demetris Koilalous

CAESURA é um conjunto de fotografias sobre o estado transitório de refugiados e migrantes que entraram na Grécia após atravessarem o Mar Egeu a caminho da Europa. Tipicamente, o termo CAESURA refere-se a uma breve pausa silenciosa no meio de um verso poético ou de uma frase musical, usada neste contexto como a metáfora para uma pausa silenciosa no meio de dois períodos violentos e angustiados. A paisagem da CAESURA estende-se reclusa e não revelada, sem marcos distintos, mas ao mesmo tempo permanece um lugar real, absolutamente relevante para o contexto topográfico da fronteira grega. Um espaço intermediário sem identidade sólida - como um campo de batalha estéril - preso num tempo intermediário e fugaz. As pessoas de CAESURA parecem estar presas num espaço efémero e transitório. Transmitem uma sensação ambígua de inquietude e tranquilidade, emanando uma sensação de atemporalidade e durabilidade, como se tivessem existido além do tempo entre dois momentos descontínuos.