Simone Rodrigues

The Names of Love


NAMES OF LOVE é uma série de retratos de casais e famílias LGBTQI brasileiras, onde são documentados gays, lésbicas e trans que vivem juntos — casados, em união de facto, ou em união estável. O projeto em desenvolvimento documentou 30 casais e famílias que posaram e partilharam algumas das suas histórias de vida. Propõe redefinir o tradicional retrato de família, um género de imagem que ajudou a legitimar a família patriarcal desde o início da invenção da fotografia, no século xix. Tendo como modelos as novas estruturas das famílias queer contemporâneas, Simone Rodrigues constrói os seus retratos em poses sóbrias, sem artifícios, através das vivências naturais das pessoas, na familiaridade dos seus ambientes domésticos. A série Names of Love relê o tradicional retrato de família de forma a criar uma abordagem contemporânea da diversidade das famílias brasileiras, com o objetivo de promover a sua visibilidade social e naturalização, atuando contra os estereótipos conservadores. O projeto também é uma homenagem à memória de Stonewall, que em 2019 comemorou 50 anos. Como todos sabemos, é considerado mundialmente como o ponto de partida do atual movimento de libertação e luta pelos direitos civis LGBTQI. Mesmo com todos os avanços que podem ter ocorrido desde então, ainda nos encontramos entre ferozes disputas pelo reconhecimento dos direitos homossexuais e transexuais, e na luta contra a homofobia e outras formas de discriminação. Esse combate tem sido indispensável no Brasil, que é um dos países a liderar os número de homicídios e outros crimes violentos contra pessoas LGBT+.



Carpintarias de São Lázaro


dd

Simone Rodrigues é uma artista visual, professora, e editora independente brasileira.Trabalha (desde os anos 90) com a organização de exposições e workshops de arte e fotografia, com ênfase em projetos coletivos.Foi cofundadora do Foto in Cena (empresa de produção de eventos) e do Ateliê da Imagem (escola e espaço cultural).Mestre em História Social da Cultura, atualmente é professora da Escola de Artes Visuais do Parque Lage, no Rio de Janeiro.É também diretora editorial da NAU Editora, tendo publicado livros de arte e humanidades.Os seus interesses particulares focam-se nos aspetos simbólicos da fotografia como linguagem visual, as suas hibridizações com outras meios de comunicação (vídeo, objeto, instalações, performance) e as convergências entre ficção e documentário.Em particular, o seu trabalho investiga questões de identidade, género, corpo e memória.Lançou o seu primeiro livro autoral em 2016, o projeto Nomes de Amor.Em 2019, este projeto integrou a mostra coletiva “O que está acontecendo no Brasil?”, Que integrou a programação oficial da 50ª edição comemorativa do festival “Rencontres Arles” na França.Tem alguns trabalhos na Colecção de Joaquim Paiva e participa na publicação “Fotografia Brasileira, das Origens ao Contemporâneo”, organizada por Angela Magalhães e Nadja Peregrino (Funarte, 2004).

en_GBEnglish