CRISTINA DIAS DE MAGALHÃES

Cristina Dias de Magalhães - INSTINCTS. SAME BUT DIFFERENT (2020)

O nascimento de Victoria e Helena mudou tudo. Já nada é o mesmo. Elas fazem parte do meu mundo, da minha vida, de mim. Evoluímos lado a lado, unidas por um vínculo único. Comecei “Instincts. Same but different” como observadora silenciosa das suas explorações, encontros e díade nascente. Em vez disso, agora sei que foi este o processo para me redefinir como mulher, mãe e artista.

“Instincts. Same but different”, assemelha-se a um diário em que Cristina Dias de Magalhães decifra, visual e emocionalmente, o seu ambiente familiar. Fascinada pelo vínculo nativo que une as suas filhas gémeas, ela afastou-se dos autorretratos para redescobrir os momentos ligados à primeira infância através do olhar delas: a alegria da vida, a exploração do meio ambiente, a descoberta de si mesmas e a construção do relacionamento com os outros.

Ao incluir o universo animal, que as suas filhas adoram observar e analisar, estabelece um diálogo entre imagens, onde os instintos prevalecem e nos guiam. Como mãe, projeta-se na figura arquetípica do animal, dotada de simbolismo e características humanas, que acompanham diariamente as suas filhas no processo de aprendizagem. Os seus dípticos descobrem um vínculo silencioso criado através de momentos partilhados e sentidos em conjunto. Esse encontro físico, imaginário e, no entanto, autêntico, lembra-nos que nascemos num mundo complexo, onde os instintos são a base da sobrevivência. 

Através da exibição dos nossos mundos infantis e instintivos desaparecidos, a série “Instincts. Same but different” refere-se ao relacionamento que construímos com outras pessoas, com o nosso meio ambiente e o nosso planeta, obrigando-nos a redefinir a nossa própria humanidade. 

CristinaDIASdM_I01

BIO

Cristina Dias de Magalhães nasceu em 1979 no Luxemburgo, detém um Doutoramento em Belas Artes pela Universidade Paris 1 Panthéon-Sorbonne. Vive e trabalha no Luxemburgo e em Genebra.

Nos últimos 15 anos, o seu trabalho foi exposto em França, Espanha, Luxemburgo, Portugal, Tunísia e China.

Em 2016 publicou o ensaio "Vu(es) des dos: La photographie - espace d'identité et de création (L'Harmattan, Paris)", no qual mostra a exploração da sua identidade através do seu corpo e da fotografia. Ela desvenda um mundo oculto de uma maneira sensível e pessoal, do ponto de vista das costas humanas. O seu ponto de vista fotográfico e a sua pesquisa demonstram uma abordagem única ao explorar o corpo humano e a existência de diferentes maneiras de observar e interpretar.

Em 2019, mostra a sua série "Embody" durante o Mês Europeu da Fotografia no Luxemburgo e em 2020 durante o Salon Turbulences em Paris (França). O seu novo projeto, “Instincts. Same but diferente será exposto em 2020 no Festival Imago Lisboa (Portugal) e no Centre d'Art Nei Liicht em Dudelange (Luxemburgo).”

pt_PTPortuguese
en_GBEnglish pt_PTPortuguese