SILJA YVETTE

Silja Yvette – VISUALIZED VOLTAGE


Como o subtítulo A Dialogue of Dichotomous Hybrids indica, no seu livro Collective Creatures (ed. Hatje Cantz), o trabalho fotográfico de Silja Yvette é alimentado por um processo de transformação de matéria, massa e energia e justaposição de conceitos ecológicos, filosóficos e artísticos.


Nesse continuum de imagens em que caem limites ontológicos para dar lugar a intertextualidades hermenêuticas e detalhes associativos, a sua fotografia revela a estranha beleza de um visível nas margens.


Ao contrário de destacar as qualidades mnemónicas dos objetos fotografados, ela usa as estratégias temáticas e artísticas das tensões que emanam dos fragmentos híbridos da imagem, destacadas pelos títulos reveladores da sua abordagem: Separationsgedanke (pensamento de separação), Widerwille (reticência), Ordnungswidrigkeit (conduta dissipada).

Entre simetria e decomposição, entre harmonia e desordem, entre movimento e quietude, os elementos que compõem a fotografia de Yvette apresentam-se como um trabalho aberto à nossa interpretação. Para o prazer da contemplação, diante de cada fotografia existe o mesmo questionamento inicial sobre a natureza das coisas.   

Paul di Felice


BIO


SILJA YVETTE [* 1986 em Erlangen] é uma artista alemã que vive e trabalha em Berlim e Frankfurt am Main (Alemanha). Formou-se na Academia de Belas Artes de Städelschule, Frankfurt am Main em 2011 e acrescentou estudos em arquitetura até 2010 e filosofia até 2018. Tem exibido obras na Alemanha desde 2006, desde 2011 noutros países europeus e desde 2016 em Pequim. O seu trabalho artístico lida com uma tradição dialética de iluminação, com foco num contexto atual, em aspetos ecológicos e na relação entre os seres humanos e o mundo das coisas naturais e artificiais. O seu trabalho aborda frequentemente o absurdo de uma natureza bem restrita e administrada, com um olhar cativado direcionado para a influência e a interatividade social das coisas. 2017 a sua primeira monografia Season of Admin foi publicada na Kerber Verlag e foi selecionada para a “Lista dos Mais Belos Livros Alemães 2018” da Stiftung Buchkunst (Frankfurt / Leipzig). Com Collective Creatures, seguiu-se a sua segunda monografia e foi publicada em 2019 pela Hatje Cantz Verlag, que recentemente ganhou prata no famoso Deutscher Fotobuchpreis 19/20 (Prémio Alemão de Livros de Fotografia).


Silja_CC_23_Hybrid
pt_PTPortuguese
en_GBEnglish pt_PTPortuguese